Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

 Foto: istock
ASN BA 26/07/22 às 11:27 Atualização 27/07/22 às 10:55
Compartilhe

Camamu tem potencial para faturar mais de R$14 milhões por ano com a economia náutica

Por Patrícia Guedes
ASN BA 26/07/22 às 11:27 Atualização 27/07/22 às 10:55
Compartilhe

Estudo foi apresentado pelo Sebrae Bahia durante encontro do projeto Conexões Náuticas

O Mercado de Artesanato de Camamu foi palco do evento Conexões Náuticas, realizado nesta segunda-feira (25). Reunindo empresários do segmento náutico, sociedade civil organizada e poder público, a iniciativa é uma realização do Sebrae Bahia em parceria com a Secretaria de Turismo da Bahia (Setur) e apoio das secretarias de turismo dos municípios, com o objetivo de alavancar a economia náutica no estado.

De acordo com o estudo apresentado, investimentos na economia náutica em Camamu podem gerar ao município 118 novos postos de trabalho, cerca de R$ 1,4 milhão de receitas tributárias por ano e faturamento anual em torno de R$14 milhões. O resultado do estudo sobre o mapeamento de infraestrutura náutica, panorama econômico estadual e matriz de oportunidades para os pequenos negócios foi apresentado pelo especialista em Economia Náutica , José Raimundo Zacarias, e pelo mestre em Gestão de Organizações, Fernando Amaral.

Péricles Bahia, coordenador de projetos do Sebrae no estado, destaca que as oportunidades de negócios para os pequenos empresários em torno da economia náutica são muitas. “A partir da implementação desse projeto, da infraestrutura que poderá ser gerada dinamizando os pequenos negócios, o Sebrae estará junto com os demais parceiros apoiando os potenciais empresários que podem trabalhar na economia náutica. A gente quer fazer uma transformação nessa área econômica”, afirmou.

Para o secretário de Turismo e Meio Ambiente de Camamu, Jorge Kennedy, o projeto trouxe uma visão assertiva do que os municípios e o estado podem conquistar ao fortalecerem as atividades da economia náutica. “Só tenho a agradecer ao Sebrae pela parceria, ao trade que se mostra interessado no assunto, a gestão do município que abraçou essa ideia e espero que a gente consiga avançar e que em breve possamos estar colhendo os frutos dessa parceria”, considerou.

Carlos Cássio, empresário local, possui receptivos turísticos na Baía de Camamu e Península de Maraú. Com o projeto, Cássio avalia que o município tem potencial para dar um salto de desenvolvimento em sua economia. “Hoje tivemos a oportunidade de conhecer o quanto a economia náutica tem crescido no mundo e como podemos aproveitar melhor o nosso potencial para atrair mais turistas que venham usufruir dessa beleza natural que é a nossa baía de Camamu, gerando mais emprego e renda em nosso município”, sinalizou.

Além de Camamu, outras nove localidades são alvos do projeto: Alcobaça, Baía de Todos os Santos, Cairu, Canavieiras, Caravelas, Ilhéus, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Salvador e Região Metropolitana.

O projeto

O projeto de desenvolvimento da economia náutica baiana, uma parceria entre o Sebrae Bahia e a Secretaria de Turismo do Estado (Setur), busca planejar ações estratégicas para o setor, como o mapeamento dos equipamentos náuticos de todo o estado, realizar estudos e pesquisas que permitirão avaliar o potencial socioeconômico do setor, bem como promover a articulação junto a investidores do mercado.

É objetivo também do projeto a ampliação de roteiros e circuitos náuticos, o desenvolvimento de um plano de aperfeiçoamento empresarial, bem como a realização de ações efetivas que possibilitem às pequenas empresas baianas a inserção na dinâmica econômica do estado.

Essas ações visam revelar novas ofertas turísticas e posicionar a Bahia como um destino competitivo nacional e internacionalmente.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas